Leituras Espirituais » Para refletir » Paz no Mundo Começa na Escola

Paz no Mundo Começa na Escola

people, girls, women

Era uma manhã tranquila de sábado, quando a família Silva se reuniu na cozinha para o café da manhã. João e Maria, os dois filhos, estavam ansiosos para contar algo aos pais. Durante a semana, na escola, tinham aprendido sobre a importância da paz no mundo.

Noite após noite, o pai, Carlos, lia histórias para os filhos antes de dormir. No entanto, naquela manhã, foi ao contrário; João e Maria queriam contar uma história aos pais. “Papai”, disse João, “na escola, aprendemos que a paz no mundo começa em casa”.

Maria, a caçula, completou: “A professora nos disse que, quando ajudamos uns aos outros e somos gentis na escola, estamos espalhando paz”. Liliana, a mãe, sorriu e lembrou de uma situação que havia acontecido no trabalho naquela semana, onde uma pequena gentileza mudou o dia de todos no escritório. Ela contou aos filhos como um simples gesto de bondade pode fazer uma grande diferença.

Carlos, o pai, decidiu que aquele seria um bom dia para um passeio em família. Ele queria levar todos para a praça da cidade, onde havia sempre muitas crianças brincando. Durante o caminho, ele conversou com os filhos sobre como poderiam ser gentis com outras crianças na escola e na vizinhança. “A paz no mundo começa na escola e em casa, com os pequenos gestos”, disse ele.

Na praça, João viu um garoto sentado sozinho. Ele se aproximou e perguntou se o garoto queria jogar bola com ele e sua irmã. O garoto, que parecia triste, sorriu e aceitou o convite. Os três passaram horas se divertindo, e logo outras crianças se juntaram a eles. Liliana observou de longe e se emocionou ao ver como a gentileza de João mudou o dia daquele garoto.

Enquanto gozavam um piquenique, Carlos contou uma história de quando ele estava na escola. Naquele tempo, ele tinha um amigo que era sempre solitário. Carlos decidiu convidá-lo para estudar juntos, e com o tempo, eles se tornaram grandes amigos. O ex-colega solitário revelou, anos depois, que aquele pequeno gesto de Carlos havia mudado sua vida.

Ao final do dia, a família Silva caminhava para casa, conversando sobre tudo o que tinham vivido naquela tarde. João e Maria estavam alegres por terem feito novos amigos e aprendido que semear a paz é algo que deve ser praticado todos os dias, tanto na escola quanto em casa.

Naquela noite, ao se irem para a cama, Carlos e Liliana refletiram sobre os ensinamentos dos filhos. Ambos concordaram que, realmente, a paz no mundo poderia começar de pequenas atitudes, gestos de bondade e compaixão, que aprendemos em casa e na escola.

Antes de dormir, Carlos olhou para seus filhos e disse: “Vocês são nossos pequenos heróis. Aprenderam na escola a verdadeira importância da paz e estão nos ensinando que cada um de nós pode fazer a diferença”.

João e Maria sorriram e responderam ao pai: “Papai, mamãe, nós aprendemos que a escola nos ensina não só as lições do caderno, mas também as lições da vida. E uma dessas lições é sermos bons e espalharmos paz”.

Lição de moral: A paz no mundo não é conquistada com grandes feitos, mas começando com pequenos gestos de bondade e compreensão, que aprendemos e praticamos na escola e em casa todos os dias.

Comente sobre o texto